Personagens da Reforma – dia 14 “Johannes Oecolampadius. A lâmpada da casa perdida do mosteiro”

Este artigo pertence a uma série intitulada Projeto Reforma, uma compilação de escritos sobre a celebração do Dia da Reforma Protestante publicados pelo site “Soldados de Jesuscristo” em espanhol . Tradução ao português via Projeto Castelo Forte. CONFIRA os outros dias AQUI

Por Douglas Wilson

A primeira coisa que devemos fazer é resolver o problema do seu nome. Não vamos tropeçar nisso. Se ele vivesse entre nós hoje na América, nós o chamaríamos de John Houselamp. Seu sobrenome em alemão foi Hussgen, que o próprio John traduziu do grego, como era costume nesta altura. para Oecolampadius  (oikos = casa e lampas = lâmpada).

Neste breve resumo da contribuição desse homem talentoso para a grande Reforma, talvez devêssemos chamá-lo apenas de João.

“Eu perdi o monge”

Johannes Oecolampadius nasceu na Alemanha em 1482, dez anos antes de Cristóvão Colombo navegar pelo oceano. Enquanto Calvino está associado a Genebra, Brucer a Estrasburgo e Lutero a Wittenberg, Johannes Oecolampadius está associado a Basileia. Oecolampadius era membro do grupo de eruditos humanistas treinados em grego, latim e hebraico e, em 1515, havia alcançado o posto de pregador na Catedral da cidade.

Enquanto estava na Basileia, Oecolampadius trabalhou como assistente de Erasmo em seu projeto para a primeira edição do Novo Testamento em grego, no qual João escreveu o epílogo. Oecolampadius foi um humanista erudito que se envolveu na Reforma, enquanto Erasmo foi um humanista erudito que permaneceu na comunhão romana. Esta foi uma época de convulsão espiritual para Oecolampadius, que o levou a se tornar um monge. No entanto, ele logo percebeu que não estava no caminho certo ao dizer “Perdi o monge e encontrei o cristão”.

Um coro alemão

Johannes Oecolampadius deixou a Basileia por um tempo, mas voltou em 1522, quando assumiu um cargo na Universidade local. João era um participante acadêmico e ativo em várias disputas, o que era uma forma de tomar decisões e, como resultado, os líderes da Basileia decidiram aderir à Reforma. A missa foi abandonada em 1529.

Este foi um momento de genuína aceleração espiritual, como o seguinte evento demonstrou:

Naquela época, Deus honrou Oecolampadius e sua igreja com algo espetacular. Normalmente, um coro dava respostas curtas em latim por vários momentos durante o culto. No entanto, no Domingo Santo, a congregação em St. Martin cantou espontaneamente em alemão durante o serviço. Nada assim havia acontecido em nenhum outro lugar. O conselho proibiu imediatamente o coro em alemão, mas a congregação continuou a cantar em alemão. (Reformador de Basileia, 19-20)

Casamento e polêmica

Um detalhe interessante é a decisão de John de se casar em 1528. Sua esposa era uma viúva chamada Wibrandis Rosenblatt que, após a morte de Oecolampadius, se casou com outro líder da Reforma: Wolfang Capito. Mais uma vez, quando Capito morreu, ela se casou com outro reformador: Martin Bucer. É claro que essas coisas acontecem, mas não com tanta frequência.

Sobre o assunto da Ceia do Senhor, o mundo reformado estava dividido entre as mentalidades de luteranos, calvinistas e zwinglianos. Os luteranos aderiram à presença física de Cristo na ceia, enquanto os calvinistas à sua presença espiritual e os zwinglianos a uma posição memoralista.

Basileia fica a apenas 54 milhas de Zurique, onde Zwinglio ministrou. Oecolampadius procurou Ulrich Zwinglio para trabalhar ao lado dele e Oecolampadius veio a defender a posição de Zwinglio sobre Ceia do Senhor. Em 1529, Oecolampadius participou do Colóquio de Marburg junto com Zwinglio, Lutero, Bucer, Melanhthon e outros na tentativa frustrada de alcançar a unidade protestante na Ceia do Senhor.

Quando Zwinglio foi morto em batalha em 1531, Oecolampadius recebeu a notícia com dificuldade e morreu pouco depois.

FONTE: https://somossoldados.org/johannes-oecolampadius-1482-1531-la-lampara-de-casa-perdida-del-monasterio/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.