Onde Você Está? – sermão J.C.Ryle

Sermão pregado por

J.C.Ryle

1° bispo da Diocese da Igreja da Inglaterra em Liverpool

Quando era ministro em Helmingham, Suffolk, Inglaterra

E publicado por volta de 1850.

 

Onde você está (PRONTO NOVA EDIÇÃO PDF)

 

E o SENHOR Deus chamou a Adão e disse-lhe: onde estás?”

GÊNESIS 3.9

 

 

CARO LEITOR,

 

A pergunta que está diante dos seus olhos é a primeira que Deus fez ao homem após a queda. É a pergunta que Ele fez a Adão no dia em que comeu o fruto proibido e se tornou um pecador.

 

Adão e sua esposa esconderam-se entre as árvores do jardim do Éden em vão. Foi em vão que tentaram se esconder dos olhos do Deus que tudo vê. Eles ouviram a voz do Senhor Deus andando na viração do dia. “E o SENHOR Deus chamou a Adão e disse-lhe: onde estás?” (Gn. 3.9). Pense por um momento no quão terrível deve ter sido ouvir essas palavras! Quais devem ter sido os sentimentos de Adão e Eva? Continue lendo

O Duplo Efeito do Evangelho – sermão Spurgeon

nº26

Sermão pregado na manhã de Domingo,

17 de Maio de 1855

por Charles Haddon Spurgeon

BAIXE EM PDF AQUI 

 

“Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo?” 2 Coríntios 2:15-16

 

Estas são palavras de Paulo expressas em seu próprio nome e em nome dos apóstolos. São verdadeiras no que concerne a todos aqueles que são eleitos pelo Espírito, preparados e enviados à vinha para pregar o Evangelho de Deus. Sempre admirei o versículo 14 deste capítulo, especialmente quando recordo os lábios que as pronunciaram: “E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento”.

Imaginemos Paulo, já um ancião, nos dizendo: “Cinco vezes recebi dos judeus quarenta açoites menos um”, que depois foi arrastado como morto, o homem dos grandes sofrimentos, que havia passado através de mares de perseguições; pensemos quando disse, no fim de sua carreira ministerial: “Mas graças a Deus, que faz que sempre nos triunfemos em Cristo!”. Triunfar quando se naufragou, triunfar apesar de ter sido flagelado, triunfar havendo sido torturado, triunfar ao ser apedrejado, triunfar em meio ao escárnio do mundo! Triunfar ao ser expulso de uma cidade e ter que sacudir o pó dos seus pés! Triunfar em todo momento em Cristo Jesus! Continue lendo

A plenitude em Cristo, NÃO no casamento.

por Davi Dunham

 

Grande parte do mundo moderno desenvolveu uma verdadeira resistência , e até mesmo um desagrado, ao matrimônio. O matrimônio comprometido, perpétuo e monogâmico é ridicularizado, desprezado e criticado amplamente. Talvez em resposta a essa reação cultural, os cristãos tendem a exagerar e até mesmo idolatrar o casamento. Temos convertido algo bom em algo grande demais. Isso é particularmente evidente na crença popular de que um cônjuge nos  “completa”. Seu cônjuge, no entanto, não o completa, Jesus sim o completa. Continue lendo

A Intercessão dos Santos segundo o catolicismo romano e algumas breves refutações.

por Armando Marcos 

 

A Intercessão dos Santos segundo o catolicismo romano e algumas breves refutações.

 

No último mês de maio de 2017 foram canonizados pelo Papa Francisco os pastorzinhos Francisco e Jacinta. Esses irmãos teriam recebidos revelações diretas de Nossa Senhora e, Fátima, Portugal, em 1917, e por meio da intercessão feita para eles, realizaram milagres após a morte, o que levou à canonização.  Segundo a igreja Católica romana, a partir de agora eles alcançaram as “honras dos altares”, podem ser lembrados na liturgia da missa e os cristãos podem rogar para que eles intercedam pelos vivos diante de Deus por Cristo. Isso tudo na linguagem mais culta, pois no catolicismo popular os três agora fazem parte do grupo de santos intercessores, mas eficazes que o próprio Jesus, aparentemente. Continue lendo