LUTO: Faleceu o irmão Allan Román, tradutor dos sermões de Spurgeon ao espanhol

062 2Armando Marcos, fundador e editor de Projeto Spurgeon

Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar. Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto? João 11:23-26

Hoje ao entrar no site que é a fonte dos sermões em espanhol de nosso Projeto e o site que o Senhor usou para nos inspirar na criação desse trabalho, deparei-me com uma tarja de luto na entrada principal do site, e nem precisava entrar para saber o que era. O irmão Allan Roman finalmente passou ao Senhor no último dia 7 de novembro; traduzi o informe do site (você pode ler logo depois de meu texto abaixo, em vermelho)

Eu não lembro como nem quando eu pela primeira vez tive contato com o material de Spurgeon traduzido ao espanhol pelo irmão Allan, eu só lembro que foi lá por 2008. Naqueles tempos, eu estudava as doutrinas da graça por meio de livros que eu ganhará meses antes em espanhol de Calvino e Ryle, e lutava comigo nas minhas incompreensões da fé verdadeira. E quando comecei a ler, e especialmente ouvir as narrações dos sermões traduzidos pelo próprio Allan, o Senhor usou imensamente esses sermões e textos de Spurgeon em espanhol para que eu pudesse ver e entender com clareza o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. Depois de algum tempo, buscando fazer algo consistente e ordenado ao Senhor, para contribuir com a edificação da igreja e pensando no evangelismo, em 2009 passei a traduzir trechos e pedaços de sermões do site do irmão Allan, e com base nessas traduções criei o Projeto Charles Spurgeon, hoje Projeto Spurgeon – proclamando a CRISTO crucificado.

Logo, entrei em contato com o irmão Allan por email e pelos comentários do blog dele (fui procurar, eu falei com ele pelo blog em 1° de junho de 2009, hehe), e pedi autorização formal do irmão Allan para tradução dos sermões e textos de seu site para o português no Projeto Spurgeon, que eu apresentei para ele. Ele sempre gentil me concedeu a permissão e me encorajou nesse trabalho de levar os textos de Spurgeon ao português. Futuramente ele ainda me concedeu permissão formal de publicação das nossas traduções em formato impresso, mandando-me até mesmo sua assinatura para isso. Eu nunca falei com o irmão pessoalmente, mas sempre gostei dele, e sempre que eu podia me comunicava com ele via email, via blog, mandando e-mails sempre no Natal desejando feliz Natal e ano novo, e sempre que possível pedindo ajuda e informações. O Senhor usou o irmão Allan de várias maneiras positivas para o fortalecimento da minha fé.

Quando eu soube da doença dele, fiquei triste pensando que possivelmente um dia o trabalho dele em traduzir textos do Spurgeon ao espanhol um dia acabaria, e que principalmente um dia cessaria as narrações dos sermões que ele fazia. Hoje fiquei sabendo que o que para mim sempre será de alguma forma torta “a voz do Spurgeon pregando” finalmente agora está cantando louvores diante do Senhor da glória que ele tanto serviu.

Mas o Senhor usou poderosamente a vida de Allan, certamente MILHÕES de irmão de língua espanhola foram beneficiados pelo seu trabalho, como continuarão a ser pela herança do trabalho que deixou: o irmão Allan traduziu 574 sermões de Spurgeon, e desses narrou 539.  Seu trabalho chegou mais longe do que ele poderia supor, o Projeto Spurgeon é fruto de seu trabalho, e se hoje temos mais de 100 sermões traduzidos por nós, e bem como os textos traduzidos ao português pelo irmão Carlos António da Rocha em Portugal no blog http://no-caminhodejesus.blogspot.com.br/ e pelos irmão Willian e Camila pelo site Estandarte de Cristo, e diversos sermões que foram narrados pelo irmão Josemar Bessa fruto de nossas traduções, o impacto e benção que o Senhor tenham ministrado para Seu povo e salvando pecadores, e tantos outros que talvez eu nem saiba em português, são frutos direto e inderetos da obra que um dia esse irmão nicaraguense lá da Iglesia Bautista de la Gracia na Cidade do México um dia se propôs ao Senhor.

Fico triste pela notícia do falecimento, pois mesmo que eu nunca tenha visto e conversado pessoalmente, o irmão Allan por seu trabalho , testemunho e ensino teve um profundo impacto em minha vida. Fiquei triste pois faleceu um daqueles maiores heróis da fé, daqueles que lutaram pelo Senhor de forma quase anônima, mas que abasteceram as trincheiras da batalha do Senhor com suprimentos divinos que o Senhor lhe capacitou a nos entregar. Sempre o considerei um irmão querido e sua igreja e seu pastor no México, Thomas Montgomery, minha igreja na cidade do México. Mas também fico alegre, pois agora junto com o irmão Spurgeon, ele está diante do Senhor, descansando de suas obras, à espera do dia em que o Senhor venha e, na manhã da ressureição, todos nós juntos louvaremos ao Senhor da seara que nos deu esse companheiro para servir a essa geração espalhada por diversas partes do mundo. Espero o dia em que poderei junto com o irmão Allan louvar ao Senhor por sua obra. Ao Senhor toda glória.

Há 7 anos tenho combatido com a enfermidade, e não me canso de dizer que foram os 7 anos mais felizes de minha vida. vi a providência de deus trabalhando em minha vida de uma maneira palpável e viva. A providência sempre atua assim, porém não a vemos, estamos cegos, mas quando estamos enfermos, nos caem as vendas dos olhos e vemos com maior claridade” – Allan Román.

FONTE: http://www.spurgeon.com.mx/Requiem_AllanRoman.html

Informamos que o irmão Allan Román já se encontra com nosso Senhor. Sua luta de 8 anos contra o câncer terminou no dia 7 de novembro de 2014. O site www.spurgeon.com.mx  é um exemplo do trabalho que o irmão Allan dedicou durante nesse tempo em traduzir sermões de Charles Spurgeon. Deus lhe deu força para traduzir 574 sermões, grande parte deles traduzidos já sob os efeitos de sua enfermidade, buscando unicamente que o povo tivesse uma ferramenta a mais para aproximar-se da Sua Palavra. Esse trabalho é unicamente o resultado de sua inquebrantável fé no Senhor.

“Meu trabalho é concluído, e me deito para morrer

Cansado e desgastado pela viagem, anelo descansar;

Dê só a palavra, Amado Senhor, e eu voarei,

Como pomba deixada em liberdade, para aninhar em Teu peito

‘Ainda não, meu filho. Espera um pouco mais,

Eu quero que vigie em oração às porta da glória”.

 

Porém, Senhor, não tenho forças para velar nem para orar,

Meu espírito está entorpecido e se perturba meu olhar;

 

E irei entristecer Teu amor desperto, como o fizeram

Os que no jardim dormiram, naquela noite pascal.

“Filho meu, eu preciso de sua debilidade, cada hora

Para manifestar em Mim, que sua debilidade é poder”

 

Não é por mim mesmo que faço essa petição,

Seres amados, por mim, perdem o desabrochar sem par de vida;

E ternos, pacientes, sem queixas, silenciosos,

Desgastam seu gozo em meu aposento escuro.

“Basta, filho meu; eu necessito se seu amor a ti;

Ao redor de seu leito, eles ministram a Mim”.

 

É suficiente, amado Senhor, sim, Amém;

Não soltarei mais nenhum murmuro nem objeção;

Só completa Tua obra em mim, e então,

Chama-me, e pede-me que responda “eis-me aqui”

“Filho meu, o sinal que esperava foi dado

Sua obra está terminada, agora eu preciso de você no céu”.

Poema incluído por Charles Haddon Spurgeon no sermão 3125 “O Temor da Morte”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.